set 222015
 

Body Melt – 1993| Corrosão – Ameaça Em Seu Corpo | Clássico Trash anos 90

É um filme “trash” da mais alta qualidade de bizarrices possíveis em uma película. Do original Body Melt (literalmente ‘Corpo Derretido’), se espera qualquer coisa repleta de splatter, altas doses de humor negro e crítica social enrustida numa história nonsense, como manda o figurino dos filmes da Oceania. É a escola de Peter Jackson (que é neozelandês, ali do lado) e seus Trash – Náusea Total e Fome Animal.

O filme apostou na nojeira em peso e na maior quantidade de personagens australianos caricatos possíveis. Todo um bairro em Melbourne é contaminado por uma substância utilizada em uma amostra grátis de um suplemento vitamínico de uma inescrupulosa indústria química ligada a uma rede de spas e academias. Usados como cobaias, o resultado é que violentas mutações passem a ocorrer em seus lindos corpinhos.

A crítica social do diretor Phillip Brody, que também escreve o roteiro do longa baseado em uma série de contos de sua autoria: Aqueles moradores coxinhas do subúrbio que levam uma vida enfadonha e o culto ao corpo, àqueles que não se preocupam em tomar qualquer tipo de substância para ter uma vida saudável ou ficar saradão. Imagine mais ou menos como se colocassem um poderoso reagente químico no whey protein e dado pros marombados, e o corpo deles começasse a derreter. Trágica ironia, né?

Mas claro que essa “mensagem” está travestida em uma boa dose de humor camp e no trash em muita profusão.

Por mais que seja um ozploitation de baixo orçamento (o que é um pleonasmo), os efeitos de maquiagem estão bem decentes e são o ponto alto do longa, com suas melecas, sangue, mutações e pus, feitos por Bob McCarron, que é tipo uma espécie de Tom Savini ou Stan Winst zondo outback. Olhe só, o sujeito foi o designer do javali de Razorback – As Garras do Terror, outro clássico do trash da terra dos cangurus, e também foi responsável pelos efeitos especiais, maquiagem e próteses de Mad Max 2: A Caçada Continua, Mad Max – Além da Cúpula do Trovão, Grito de Horror 3, do próprio Fome Animal de Jackson e até de Matrix!

E assim, Corrosão – Ameaça em seu Corpo não é um cult movie, para ser levado a sério. Isso fica claro desde o início, e obviamente, é o grande trunfo. É para se divertir na elocubrada visão artística cinematográfica de Brophy, que tem também em seu currículo um background com música eletrônica (que pode se perceber pela trilha sonora do longa, filmado lá no início do boom do movimento rave dos 90’s) e arte de vanguarda. E separar o saquinho de vômito para aqueles de estômago sensível.

O DVD de Corrosão – Ameaça em seu Corpo está atualmente fora de catálogo.

Austrália – 81 min
Direção: Philip Brophy
Roteiro: Philip Brophy, Rod Bishop
Produção: Rod Bishop, Daniel Scharf; Lars Michalak (Produtor Associado)
Elenco: Gerard Kennedy, Andrew Daddo, Ian Smith, Regina Gaigalas, Vincent Gil, Neil Foley, Anthea Davis, Matthew Newton


Torrent + Legenda + Cover: Body Melt.1993


 

ASSISTIR ON LINE (Dublagem Clássica)

https://www.youtube.com/watch?v=BnDENxwqj3w


Texto adaptado. Original em: 101horrormovies.com

46
Body Melt.1993
Body Melt.1993
Body.Melt.1993.zip
111.2 KB
46 Downloads
Details

  Um Comentário para “Body Melt – 1993”

error: Content is protected !!