fev 071980
 

cannibal.holocaust.1988Cannibal Holocaust é um filme de terror lançado em 1980, com direção de Ruggero Deodato e roteiro de Gianfranco Clerici.

Cannibal Holocaust (em português: Holocausto Canibal) é um filme apelativo de terror lançado em 1980, com direção de Ruggero Deodato e roteiro de Gianfranco Clerici. Filmado na Amazônia, o filme conta a história de quatro documentaristas de tribos que embrenham-se na selva para filmar indígenas. Dois meses mais tarde, depois que o grupo não retorna, o famoso antropólogo Harold Monroe viaja em uma missão de resgate para encontrá-los. Ele consegue recuperar as latas de filme perdidas, que revelam o destino dos cineastas desaparecidos. O filme é estrelado por Robert Kerman como Monroe, Carl Gabriel Yorke como diretor Alan Yates, Francesca Ciardi como a namorada de Alan, Faye, Perry Pirkanen como o cinegrafista Jack Anders e Luca Barbareschi como o cameraman Mark Tomaso.

A produção começou em 1979, quando Deodato foi procurado por produtores de filmes alemães para fazer um filme semelhante ao ‘Último Mundo Canibal’.

Cannibal Holocaust é um filme apelativo conhecido pela controvérsia e polêmica que causou logo após sua estreia. Depois de estrear na Itália, o filme foi apreendido por um magistrado local, e Ruggero Deodato foi preso por acusações de obscenidade. Mais tarde ele foi acusado de ter feito um filme snuff, devido aos rumores que afirmavam que certos atores foram realmente mortos. Apesar de Deodato ter sido posteriormente inocentado dessas acusações, o filme foi proibido na Itália, Reino Unido, Austrália e em vários outros países devido à sua representação gráfica de gore, violência sexual e a inclusão de seis mortes reais de animais. Muitos países já revogaram a proibição, mas o filme ainda é barrado em várias nações. Essa notoriedade, não obstante, fez com que alguns críticos vissem Cannibal Holocaust como um comentário social sobre a sociedade civilizada.

No Brasil este filme foi classificado para maiores de 18 anos de idade.

O filme permanece hoje como uma referência no cinema de terror e a sua influência extravasa a sétima arte. Muitos citam a obra-prima de Deodato como sendo a inspiração base dos seus trabalhos, desde as artes plásticas à música (caso da banda portuguesa de grindcore Holocausto Canibal). Também considerado o primeiro filme do sub-gênero ‘found footage’ do cinema moderno.

Ficha Técnica:

Nota no site IMDb: 5.9
Gênero: Terror
Origem: Itália
Duração: 95 min.
Elenco: Robert Kerman, Francesca Ciardi, Perry Pirkanen

Direção: Ruggero Deodato
Música composta por: Riz Ortolani
Roteiro: Gianfranco Clerici
Fotografia: Sergio D’Offizi
Lançamento 7 de fevereiro de 1980 (Itália) e 19 de junho de 1984 (EUA)

43
Cannibal Holocaust.1988
Cannibal Holocaust.1988
Cannibal.Holocaust.1988.zip
37.5 KB
43 Downloads
Details
42
Cannibal Holocaust.1980
Cannibal Holocaust.1980
Cannibal.Holocaust.1980.zip
41.0 KB
42 Downloads
Details
83
Cannibal Holocaust.1980 Uncut
Cannibal Holocaust.1980 Uncut
Cannibal.Holocaust.1980.Uncut.zip
41.0 KB
83 Downloads
Details

  23 Comentários para “Cannibal Holocaust – 1980”

  1. As únicas coisas que te aterrorizam são as mortes dos animais, tirando isso, sobra um bom filme :P

     
  2. Realmente é um filme chocante. Porém na minha opinião eu não gostei. É um filme grotesco com cenas reais de morte de animais. Acho que mais é um ridicularização dos povos indigenas que vivem na Amazônia.

     
  3. Assisti o filme e fiquei meio perturbado. Como sempre, vou pesquisar sobre os atores desconhecidos de filmes que ficam na minha cabeça e encontrei o perfil da atriz que é uma das responsáveis pelo documentário, no Facebook. Ou seja, ela não morreu :P

     
  4. Eu adoro esse filme, depois que se assisti ele é difícil se chocar com algum outro !
    Talvez seja por causa dele que eu achei a violência do meu “emaculado” Adam Chaplin tão “simples” !!!

    PS: A cena da tartaruga (Jabuti na verdade) é mais chocante da história do cinema pra mim !!!

     
  5. Filmaço! Tudo é convincente a ponto de causar transtorno, isso poucos filmes conseguem.

     
  6. Na real….
    A parte que mais me chocou foi dos animais, ainda mais sabendo que a morte deles foi real….
    Isso deu dó !!!

    Não curti o filme, não faz meu genero….
    Mais um pra listinha dos filmes pesados..

    1ª) Serbian Film
    2º) Esse
    3º) Anticristo

     
  7. Adoro esse filmezinho.

     
  8. quem não aguenta ver crueldade com animais não assistam!!

     
  9. Assisti e não gostei.. É clássico e tals, mas não me agregou nada. Só me mostrou que os seres humanos podem realmente serem perversos quando querem. E como gosto de bichos, pulei todas as partes de mortes de animais. Filme pra se ver uma vez e excluir depois.

     
  10. Nao vou assistir pq fico revoltada com o lance dos animais, nao consigo ver os bichinhos sofrerem, nem em filmes

     
  11. Filme perfeito, não só pela violência extrema on screen mas também pela critica que contém. People=shit. Destino mais do que merecido para os documentaristas.

     
  12. Esse filme é foda demais…classico dos anos 80

     
  13. Clássico!!! Deu um trabalhão para achar uns anos atrás… RECOMENDO!!!

     
  14. Mentira meu! aaaaaaaaaah, sempre quis assitir esse filme mais nunca encontrei um arquivo digno e legendado *—-*, cara vocês são demais!

     
  15. Vi hoje essa pérola!
    Não é nem um pouco agradável. Me incomodou bastante, especialmente nos últimos minutos. Tava torcendo pra acabar logo!! hahaha
    Mas se tem um sentimento que Deodato provocou aqui foi revolta. Primeiramente em relação às desnecessárias mortes reais dos animais ON SCREEN, ainda por cima. Que cena é aquela da tartaruga???? TOTALMENTE DISPENSÁVEL!
    Isso tudo pra nos revoltar e fazer pensar nos verdadeiros canibais e vilões. Caramba, e só em pensar que existe gente muito mais imbecil, egoísta e prepotente assim no mundo…

     
    • E ah, bem que podiam postar os outros filmes de canibalismo que o Anito sugeriu aí em cima.
      Já li que esse “Canibal Ferox” é um dos filmes mais violentos de todos os tempos (pelo menos é o que eles dizem na capa, pra variar kkk), se bem que eu duvido muito que ele tenha o caráter politizado(???) de CH.

       
  16. Tenho este filme, e nem precisa dizer que gostei muito e me incentivou á comprar os outros, “Canibal Ferox” e “A montanha dos canibais”. Aliás, os extras do filme, mostram um documentário de como o mesmo foi feito. Excelente ! Estou na ansiedade pelo novo “Inferno Verde”, de Eli Roth, que pega emprestado esta carnificina no mundo canibal.

     
  17. Filme totalmente foda!

     
  18. tive a pior ideia d minha vida de assistir esse filme é muito apelativo e bizarro, argh….. ate agora me dar arrepios quando me lembro de algumas cenas,esse filme “separa os homens dos meninos”fiquei vários dias sem dormir ainda mais porque quando assistir estava em depressão profunda, só aconselho a quem realmente tem estomago forte a assistir esse filme, não foi a toa que prenderam o deodato por causa dele, quero encerrar deixando a mesma frase final do filme -“fico me perguntando quem são os verdadeiros canibais”, quem assistir ao filme entendera o que estou dizendo

     
  19. Cenas interessantes mostrando eles matando um jabuti, coitadinho do bicho, agonizando q era uma coisa. Aparentemente ñ é um filme snuff, parece q os diretores provaram q as mortes ñ eram verdadeiras, mas sei q qdo fui pesquisar percebi q realmente houve a inclusão de seis mortes reais de animais.

     
  20. Filme PERFEITO!

     
  21. Até que enfim vou finalmete ver o tão comentado e polêmico filme CANIBAL HOLOCAUSTO!!!

     
  22. Pela resenha achava que era algo completamente diferente. A trilha sonora me lembra o fim de um episódio dos Changeman e a câmera que não para de tremer me deixou tonta, mas tá valendo.
    Filme mais tosco que esse não vi ainda.

     
error: Content is protected !!