jun 022019
 

No ano de 1981, numa carta escrita por Mark Arm – Band Leader da banda que em 1988 veio se chamar ‘Mudhoney‘ , de acordo com Clark Humphrey em seu relato da cena musical de Seattle, ‘Loser’, foi o momento e que ele conceituou sua própria “banda”, ‘EPP and the Calculations‘, como ‘a banda mais superestimada de Seattle’, Arm escreveu: “Eu odeio o Mr. EPP and the Calculations”! Grunge puro! Ruído puro! Puta merda!” (grunge também refere-se a ‘lixo ou descartável’, em tradução ‘gíria brasileira’).

(Im)Pure Grunge é uma seleção do que poderia se conceituar a cena que marcou o início dos anos 90. É importante entender que ‘grunge‘ é uma palavra que se tornou sinônimo do som de Seattle usada para descrever diferentes bandas “alternativas” da região nos anos 80, depois nos anos 90 com bandas como Nirvana, Pearl Jam, Soundgarden, Alice in Chains, Mudhoney e Screaming Trees (exemplos). O termo se tornou tão complicado que o ‘estigma grunge’ foi usado para descrever bandas como Candlebox, Stone Temple Pilots, Bush e Silverchair (exemplos), bandas que tinham pouco ou nada a ver com aquela cena musical do noroeste e bandas que os progenitores do grunge odiavam estar associado com elas. De qualquer sorte estavam emergindo na mesma época. Neste primeiro SET é justamente esta ‘abrangência’ com as bandas: Bad Religion, Bush, Pearl Jam, Alice in Chains, Soundgarden e The Offspring. A intenção é criar pelo menos 4 Volumes utilizando o principio básico do ‘Lado A e lado B do Grunge’ Esta é a ‘amostra’.


Cada set é um lado de fita. Visite e assine a página no facebook, faça contato pelo messenger

error: Faça seu cadastro no site!
%d blogueiros gostam disto: